Buscar
  • fernandorusso9

Qual a diferença entre saúde ocupacional e saúde do trabalhador?

A preocupação com o bem-estar dos colaboradores deve ser uma prioridade para todas as empresas. Por isso, torna-se cada vez mais importante falar sobre saúde ocupacional e saúde do trabalhador.


A primeira surgiu no pós-guerra, quando a indústria começou a desenvolver e diferenciar seus produtos, bem como os agentes e perigos a que os trabalhadores estavam expostos, sejam eles químicos, físicos ou biológicos. Com um escudo protetor, seu foco está nos reparos que precisam ser feitos no local de trabalho para minimizar ao máximo esses riscos.


O segundo é um campo da ciência médica que remonta ao século XIX, com o objetivo de garantir o bem-estar do trabalhador. Centra-se na relação entre profissionalismo, produtividade e saúde, para proteger os trabalhadores diante de perigos no local de trabalho.


Saúde ocupacional e saúde do funcionário são mutuamente exclusivas e, juntas, proporcionam maior segurança aos funcionários e maior produtividade nas empresas.


Leia também: Como elaborar o programa de gerenciamento de riscos


O que é saúde ocupacional


A saúde ocupacional previne males e doenças relacionados às funções do local de trabalho


A saúde ocupacional é um conceito moderno, por mais que a Medicina do Trabalho já seja um assunto falado há tempos, tratando mais da prevenção de possíveis doenças relacionadas à ocupação.


Esse conceito surgiu das empresas de médio e grande porte com o objetivo principal de cuidar da saúde e integridade mental e física dos colaboradores, gerando, a médio e longo prazo, um ambiente de trabalho que prioriza o bem-estar e a qualidade de vida do trabalhador.


A saúde ocupacional serve então, basicamente, para a prevenção de doenças, males e problemas de saúde que podem atingir os indivíduos, diferente de programas de saúde assistenciais que tratam de problemas e doenças já existentes.


4 objetivos da saúde ocupacional


O principal objetivo da saúde ocupacional é a prevenção de riscos que uma empresa pode ter, além de:

  • promover a saúde dos trabalhadores, cuidando de hábitos que influenciam diretamente nesta pessoa.

  • Lidar com a prevenção de doenças ocupacionais.

  • Proporcionar um ambiente em que se dê o bom desenvolvimento de todas as funções.

  • Evitar problemas relacionados com saúde e segurança de modo geral.

Leia também: O que é acidente de trabalho?


Qual a importância da saúde ocupacional?


A saúde ocupacional previne males e doenças relacionados às funções do local de trabalho


A sua principal importância é, em suma, demonstrar em prática a preocupação com a saúde e o bem-estar dos colaboradores que toda empresa precisa ter.


Isso gera também vantagens para a própria instituição, pois trabalhadores aptos, com boa saúde e motivados apresentam mais resultados, ao contrário de colabores doentes ou em situações de risco, que tendem a reduzir muito sua produtividade.


Dessa forma, o trabalhador é mais visto como parte fundamental da empresa, e toda a atenção fornecida pelos profissionais de saúde ocupacional garante um ambiente profissional muito mais saudável, deixando-o ainda mais capacitado para produzir mais e melhor.


Como os profissionais dessa área atuam?

Todos os profissionais ligados à saúde ocupacional realizam uma análise no momento da contratação do funcionário, com o objetivo de garantir sua aptidão para o cargo ao qual ele se candidatou. Também faz parte de uma proteção interna de prevenção de acidentes que fazem parte de uma ação de segurança e medicina do trabalho.


Dessa forma, alguns exames de rotina são realizados para, além de evitar quaisquer acidentes de trabalho, também prevenir qualquer problema que possa surgir no futuro.


Já no caso de um exame demissional, acontece uma garantia de proteção ao funcionário que detecta se o indivíduo sofreu algum tipo de dano à saúde no período em que exerceu sua função, além de assegurar que ele vai sair saudável da mesma forma que entrou.


Outra função dessa equipe tão importante é orientar a empresa em assuntos relacionados à saúde laboral, tais como sugestões de atividades saudáveis para os funcionários como estímulo à alimentação saudável ou ginástica laboral, além de orientar a empresa em caso de instalações físicas, para evitar o risco de contaminação com agentes biológicos, químicos ou ergonômicos.


O que é Saúde do Trabalhador?

A Saúde do Trabalhador está ligada à integridade física e mental do colaborador, importante como a saúde ocupacional


A Saúde do Trabalhador corresponde a uma área ligada à medicina ligada profundamente à integridade mental e física do colaborador, traçando sempre uma linha entre produção, trabalho e saúde.


Suas práticas incluem ações de uma série de ramos não só da Medicina, mas também das ciências humanas e exatas, envolvendo inclusive saberes e experiências próprias dos trabalhadores. Ela atua tanto no setor público quanto no privado, cobrindo assim os funcionários sem vínculo empregatício.

Alguns exemplos de doenças ocupacionais que ocorrem com os colaboradores são:

  1. Perda da sensibilidade auditiva.

  2. Doenças respiratórias motivadas por diversas causas, como inalação de elementos alérgicos ou mesmo irritantes.

  3. Perda de visão decorrente da exposição a agentes químicos, físicos ou biológicos.

  4. Lesão por Esforço Repetitivo (LER).

  5. Entre outras.

Há também o fato dessas doenças acarretarem também muitos danos financeiros às empresas, já que quanto maior o índice acidentário de uma instituição, maior é o fator acidentário previdenciário.


O que diferencia a saúde ocupacional da saúde do trabalhador?


Como já vimos antes, a Saúde Ocupacional foca no antes e no durante do bem-estar do colaborador. Enquanto isso, a Saúde do Trabalhador é responsável por agir se caso o funcionário sofrer algum acidente ou adoecer para que ele receba o tratamento que necessita para que volte a trabalhar devidamente.


Como essas áreas se relacionam?


Essas são duas áreas que se complementam e que, quando juntas, resultam em muito mais proteção para o colaborador.


A união dessas duas importantes áreas beneficia tanto o colaborador e sua família. Enquanto uma, a Saúde Ocupacional foca em prevenção, a Saúde do Trabalho foca em ações e tratamentos no caso de um acidente ou doença acontecer.


Quais são os benefícios correspondentes a essas duas vertentes?


As vantagens que tanto a Saúde ocupacional quanto a Saúde do Trabalhador podem oferecer são bastantes visíveis: garantir que o funcionário continue íntegro física e mentalmente traz mais motivação à ele e à equipe, fazendo com que todos exerçam sua função com uma potencialidade maior.


Segundo uma pesquisa realizada pela OMS, a cada dólar investido na saúde do colaborador, o retorno será de 4 dólares na forma de produtividade. Isso nos leva a pensar que esse investimento não só é benéfico apenas para o colaborador: também o é para o empregador.


Por que essas áreas são tão importantes?

Sabe-se que a saúde dos colaboradores é fundamental para a empresa e deve sempre ser considerada uma prioridade.


Segundo um importante estudo realizado pela International Labour Organization, todos os dias acontecem aproximadamente 6,5 mil mortes no mundo devido a doenças de trabalho e 1 mil devido a acidentes ocupacionais.


Ao instituir em uma organização programas como esses, as empresas favorecem um ambiente muito mais seguro e confortável, evitando qualquer tipo de ausência ou afastamento por motivos de saúde.


A GRS + Núcleo atua em estratégias próprias para sua empresa ligadas à Saúde e Segurança do Trabalho.


Contamos com uma equipe de profissionais especializados nas Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho, levando em conta tanto aspectos da Saúde Ocupacional quanto da Saúde do Trabalho, fundamentais para sua instituição. Acesse nosso site para saber mais.


4 visualizações0 comentário