Buscar
  • fernandorusso9

Saúde ocupacional: O que o RH deve priorizar?



Muito se fala em Saúde Ocupacional, principalmente com a crise causada pelo Coronavírus, esse assunto entrou em pauta e começou a fazer parte da rotina de diversas empresas. O setor de Recursos Humanos teve as preocupações dobradas nos últimos meses, e as prioridades mudaram drasticamente.


Mas o que exatamente é saúde ocupacional e quais devem ser as prioridades do RH quanto a isso? Continue a leitura que irei explicar tudo.


O que é saúde ocupacional?


Saúde ocupacional é um setor específico que engloba a área da saúde, e é voltado, especificamente, para o bem-estar do trabalhador. Seu principal objetivo é garantir a qualidade de vida do colaborador, oferecendo para eles bem-estar tanto físico quanto emocional, em um ambiente de trabalho propício e devidamente seguro.


Mas, com a crise mundial, o cenário da saúde entrou em cheque, e o RH teve que lidar com outras prioridades no momento. A saúde ocupacional sofreu uma mudança. Um tempo atrás, as principais preocupações do setor com o tema era o espaço interno, disponibilidade de profissionais especializados em saúde mental, fornecimento de EPIs, entre outros.


Com a pandemia, o RH precisa se preocupar em oferecer máscaras, álcool em gel, promover o distanciamento social na empresa, garantir que os colaboradores estejam tomando os cuidados necessários, entre outros.


A retomada das atividades presenciais gerou muitas dúvidas, e é preciso colocar em destaque quais devem ser as prioridades do RH a partir desse momento.


Por ter acesso às lideranças da instituição e uma visão ampla do quadro de funcionários, o RH é uma peça essencial e estratégica na segurança interna de uma empresa. O setor pode identificar riscos iminentes de cada equipe e promover projetos e iniciativas capazes de prevenir e diagnosticar possíveis problemas.


O mapeamento dos riscos e a prevenção de acidentes em uma empresa pode ser um ponto essencial para a melhora da produtividade e, consequentemente, dos resultados. Colaboradores saudáveis e seguros trabalham melhor.


Independentemente do tamanho da empresa, o RH tem a responsabilidade de atender às demandas de segurança e medicina do trabalho, organizando um cronograma e exigindo exames periódicos dos funcionários. Além disso, o departamento também pode promover campanhas de vacinação, realizar workshops sobre o uso correto dos EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e EPCs (Equipamentos de Proteção Coletiva).


Mais do que nunca, é preciso investir em segurança. O RH deve encorajar os funcionários a cumprirem o distanciamento social, utilizar máscaras e higienizar as mãos com frequência. Enfim, tudo para se precaver quanto a doenças ocupacionais, evitando absenteísmo e acidentes.


Além disso, o RH também deve:


  • Estimular a equipe e os gestores a expressarem opiniões e sugestões dos procedimentos de segurança. Assim, os colaboradores se sentem mais confortáveis com o ambiente de trabalho;

  • Estar atualizados quanto às técnicas específicas para garantir uma jornada de trabalho segura. Elas constam do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) e do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO);

  • Promover cursos, workshops, palestras e simulações que possam instruir os funcionários a realizar suas funções sem colocar em risco a segurança dele e de outras pessoas do ambiente de trabalho;

  • Supervisionar o uso de EPIs e EPCs, levando em conta toda a comunicação institucional;

  • Ser o principal meio de contato entre a instituição e empresas terceirizadas. O RH precisa determinar claramente os papéis de cada uma e fazer com que os colaboradores compreendam de forma clara a função de todas.


Você sabia de todas essas responsabilidades do RH?


Caso queira saber mais sobre Saúde Ocupacional ou ainda tenha ficado com alguma dúvida, entre em contato conosco!


7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo