Buscar
  • fernandorusso9

Home office tem espaço no mundo pós-pandemia?

Atualizado: 27 de set. de 2021



O home office foi uma alternativa implementada pelas empresas para não interromper as atividades em meio ao isolamento social. Com isso, muitos colaboradores seguem trabalhando em suas casas há meses, mas fica a questão: esse modo de trabalho seguirá no mundo pós-pandemia?


Algumas empresas já retornaram suas atividades presenciais, porém os números de casos e mortes por Coronavírus continuam altos. Desse modo, uma boa parte prefere que seus colaboradores permaneçam em trabalho remoto, o que proporciona maior segurança.


Com o passar dos meses, algumas companhias conseguiram estabelecer canais de comunicação e organizar suas tarefas dentro do modelo de home office. Por isso, uma boa parte acabou abrindo mão das salas comerciais, optando apenas pelo trabalho em casa.


O impacto positivo é notável, mas é necessário pensar a longo prazo no modo de trabalho à distância. Leia o artigo e descubra de quais formas o home office pode refletir nas organizações no futuro.


Home office deve continuar no mundo pós-pandemia?


Antes de tomar qualquer decisão, as empresas devem colocar na balança alguns fatores fundamentais para descobrir os impactos que o home office definitivo pode trazer para a estrutura interna a longo prazo. A partir disso, avaliar os planos que trarão bons resultados.


No início da pandemia, o modelo de trabalho remoto era uma novidade para grande parte da população, principalmente no Brasil. Segundo o IBGE, em 2018, apenas 5,2% do total de brasileiros empregados trabalhavam em home office.


Em contrapartida, em março de 2020, cerca de 43% das empresas brasileiras haviam adotado o trabalho remoto por conta das medidas de segurança sugeridas pela Organização Mundial da Saúde, apontou estudo feito pela empresa Betania Tanure Associados (BTA).


Após 18 meses de pandemia, o home office continua sendo a principal alternativa para que empresas mantenham a atividade, ao mesmo tempo em que protegem os colaboradores contra a Covid-19. Por isso, seguir com o modo de trabalho pode ser uma saída. Entenda!


Trabalhadores têm tido maior produtividade


Um ponto em comum erguido por especialistas e pesquisas é que uma boa parte dos colaboradores que estão em home office tem apresentado maior produtividade com relação às atividades desempenhadas, o que tem surtido resultado nas empresas.


Uma pesquisa feita pela Fundação Dom Cabral, com a empresa Grant Thornton e a Em Lyon Business School com 1.075 entrevistados e reportada pelo G1 revelou que 58% dos entrevistados sentiram estar mais produtivos em home office.


Por conta disso, as empresas acabam investindo no prosseguimento do home office, já que houve um aumento no desempenho dos colaboradores. Entretanto, cabe cuidados em relação aos horários de trabalho que falaremos nos trechos seguintes.


Custos menores com transporte e demais mantimentos


Um dos principais fatores que acaba desgastando o cotidiano de grande parte dos trabalhadores brasileiros é o transporte público. Os ônibus e trens lotados em diferentes regiões do país são desgastantes, tornando difícil a ida e volta para o trabalho.


Com o home office, o tempo gasto para ir e voltar do trabalho pôde ser ocupado por outras atividades, como exercícios físicos, estudos e até um descanso maior no cotidiano. Em relação ao vale transporte, as empresas puderam reduzir ou deixar de descontá-lo do salário.


Contudo, as empresas tiveram que arcar com custos menores, já que os trabalhadores não estavam presentes no escritório da empresa. Então, as cobranças referentes à água, energia elétrica e outros materiais diminuíram de forma considerada.


Leia também: Vacina contra Covid-19: mitos e verdades sobre a imunização


Locação de escritório físico opcional


Assim como as outras despesas, o aluguel também conseguiu ser revisto ou retirado das contas, pois algumas empresas optaram por entregar o espaço físico de trabalho e manter os colaboradores em home office.


Para negócios que estavam começando as atividades ou foram abalados fortemente pela pandemia, abrir mão das salas foi uma saída, já que os custos com aluguel foram realocados em outras contas.


Flexibilidade para encontrar talentos no mundo pós-pandemia


Com o home office, as empresas podem contar com colaboradores que não estão necessariamente no mesmo estado da companhia. Isso porque, mesmo com a distância, os times têm a opção de se reunirem em escritórios virtuais e trabalharem juntos.


Nessa estrutura, será possível contar com talentos de outros locais nos próximos meses e buscar um quadro de colaboradores diversificado e completo.


4 pontos para considerar no home office



Mesmo com as vantagens do home office, é fundamental que as empresas fiquem atentas com outros impactos que o modo de trabalho pode gerar. Veja a seguir!


Saúde mental e emocional dos colaboradores

O isolamento social afetou a saúde de alguns colaboradores, que tiveram de lidar com sintomas de depressão e ansiedade. Por isso, é fundamental para as empresas disponibilizar ajuda especializada, seja por planos de saúde ou atendimento psicológico.


A GRS+Núcleo trabalha com programas de saúde ocupacional para acompanhar a saúde dos colaboradores. Conte com especialistas de diferentes áreas e ofereça apoio médico para a equipe que trabalha em sua empresa. Fale conosco e saiba mais!


Leia também: O que é síndrome de Burnout?


Relações sociais


O convívio com colegas de trabalho à distância transformou a troca de ideias e experiências que acontecia antes da pandemia. Hoje, o principal canal de comunicação são as chamadas virtuais ou os aplicativos de mensagens.


Logo, as empresas devem buscar maneiras de viabilizar essas relações, por meio de dinâmicas online ou até mesmo o trabalho híbrido, com dias de atividade presencial, respeitando o distanciamento social e os protocolos de segurança.


Trabalho além da carga horária


Com a possibilidade de trabalhar em casa, os colaboradores acabam, muitas vezes, estendendo a carga horária. Desse modo, eles podem ter menos tempo para descansar e fazer outras atividades fora do trabalho.


Por isso, é importante que as empresas também incentivem outras tarefas que ajudem no bem-estar dos colaboradores e garantam um desempenho melhor no cotidiano.


Você acredita que o home office continuará após a pandemia? Comente abaixo!


27 visualizações0 comentário