Buscar
  • fernandorusso9

CPI da Covid: o que sabemos até agora?

Atualizado: Jul 15

A Covid-19 já levou mais de 460 mil brasileiros e, em meio ao cenário muito preocupante, o ministro do STF, Luís Roberto Barroso, determinou a abertura de uma CPI para investigar a postura do atual governo em relação ao combate da pandemia no Brasil. No dia 27 de abril, foi instalada pelo Senador Otto Alencar, a primeira reunião a primeira reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid. O Senador teve a prerrogativa de conduzir a eleição da mesa, para indicar a presidência da comissão, Omar Aziz (PSD-AM) e a vice-presidência, com Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

A abertura da comissão originou-se por dois fatores principais: a questão da falta de oxigênio no estado do Amazonas em janeiro de 2021 e a lentidão na disponibilização de vacinas aos brasileiros.


Testemunhas ouvidas pela CPI Em pouco mais de dois meses, os integrantes da comissão já ouviram ex-ministros da Saúde, Relações Exteriores, médicos, secretários, e outros componentes de órgãos especiais, como da Anvisa e do Instituto Butantan. Ambos responderam a inúmeras questões sobre a compra de vacinas, insumos e a atuação do presidente Jair Bolsonaro no controle da pandemia.

O que a CPI da Covid-19 revelou até o momento? O Ministério da Saúde recusou milhões de doses de vacinas de diferentes fabricantes. Algumas propostas recebidas pela pasta, chefiada pelo general Eduardo Pazuello na época, não chegaram a ser abertas, avaliadas ou sequer discutidas, como a compra de 70 milhões de doses do imunizante da Pfizer em agosto de 2020.

Presume-se que, em paralelo com o Ministério da Saúde, existe um gabinete em que decisões sobre a pandemia de Covid-19 são debatidas e implementadas à frente do Ministério da Saúde e dos órgãos de saúde reguladores.


A distribuição de cloroquina foi preterida pelo Governo Federal, ao invés da compra e negociação de vacinas com fabricantes de outros países. Também investiga-se a tentativa de aplicar alterações na bula do medicamento, indicando-o para o tratamento da Covid-19.


A CPI da Covid ainda está longe de acabar. Os integrantes da comissão pretendem colher os depoimentos de outras autoridades. Ainda sem a previsão de finalizar a sessão de depoimentos, as próximos audiência vão contar com os envolvidos nas negociações da compra da vacina indiana Covaxin, da Bharat Biotech.

Após ouvirem todas as testemunhas envolvidas, os integrantes da comissão farão um relatório com todas as conclusões obtidas por meio dos depoimentos. O documento será enviado para os órgãos federais responsáveis, que deverão analisar as informações obtidas e prosseguir com as investigações e possíveis condenações.


Está com dúvidas sobre o andamento da vacina, em meio à CPI da Covid-19? Deixe nos comentários! Caso a sua empresa precise de ajuda para cuidar da saúde dos colaboradores neste momento de incertezas, entre em contato com a GRS+Núcleo.




12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo