Buscar
  • fernandorusso9

"Bombardeamento" de informações: é saudável acompanhar as notícias?

Atualizado: Jul 23

Desde que o isolamento social foi anunciado, em março de 2020, marcando oficialmente o começo da pandemia causada pelo Coronavírus, as notícias têm ficado cada dia mais difíceis de serem acompanhadas.


A situação no Brasil não está nem perto de ficar melhor, e com o atraso da vacinação, a pandemia avança a passos largos cada dia mais. Isso pode causar frustração, angústia e ansiedade na população, especialmente os que estão acompanhando a situação de perto através das notícias.


Quando a pandemia começou, há mais de um ano, ainda restava um sentimento de esperança na população. Nos primeiros meses, as pesquisas avançaram rapidamente, os cientistas mapearam o gene do Coronavírus, e a expectativa de um futuro próximo livre do vírus parecia possível.


Porém, um ano e meio depois, a vacinação está atrasada, o sistema de saúde está em colapso, a UTI está sem vagas e nos aproximamos cada vez mais dos 500 mil mortos pelo COVID.


No momento, priorizar a saúde mental é o mais importante. Os casos de ansiedade e depressão aumentaram consideravelmente durante esse período de isolamento social, e as sessões de terapia online se tornaram rotina na vida de muitos brasileiros.


As redes sociais têm um papel importantíssimo na nossa saúde mental, já que virou um dos principais meios de informação da sociedade moderna. De acordo com uma pesquisa da GlobalWebIndex³, com campo feito durante a pandemia, 58% dos usuários brasileiros de internet de 16-64 anos afirmam ter aumentado o tempo gasto em redes sociais.


Além disso, o consumo de vídeos e assuntos relacionados à política também cresceu. Com a necessidade do brasileiro de saber o que está acontecendo a todo momento, redes sociais como Facebook e Instagram se tornaram o principal meio de informação da população.


Atualmente, acompanhar as notícias pode aumentar ainda mais a sensação de ansiedade e frustração das pessoas e, por conta da facilidade da disseminação de informações por conta das redes sociais, muitas vezes a população acaba buscando por entretenimento e é bombardeada por assuntos sério e que podem servir de gatilho.


Se toda essa situação não está sendo boa para sua saúde mental, você não precisa acompanhar as notícias. Tire um tempo das redes sociais, busque novas formas de entretenimento e saiba diferenciar a linha tênue entre informação e alienação.


Se tem uma coisa que a pandemia nos ensinou é que cada momento conta. E perder momentos importantes da sua vida se preocupando com coisas que não é possível mudar pode custar caro no futuro.


Gostou do artigo? Quer melhorar a gestão de saúde da sua empresa e oferecer os melhores cuidados com a saúde mental para seus colaboradores? Conheça os serviços da GRS+Núcleo.











5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo