top of page
  • fernandorusso9

5 dicas para promover a saúde ocupacional no trabalho

A melhoria da saúde no ambiente de trabalho é um tema que deve estar no radar dos empregadores. Por isso, é de suma importância promover a saúde ocupacional nesses locais, afinal, o estado físico e emocional dos funcionários gera consequências para as empresas, que podem ser boas ou ruins dependendo da política desenvolvida.


O problema é que, em muitos casos, até mesmo gerentes experientes são céticos sobre como definir a estratégia certa. Definir ações que envolvam colaboradores e sejam eficientes na promoção da saúde ocupacional pode ser um verdadeiro desafio.


Então, para contribuir com o bem-estar dos membros de sua equipe e produzir resultados positivos para sua organização, confira 5 dicas para melhorar a vida no trabalho de todos os colaboradores. Boa leitura e aproveite!


O que é a saúde ocupacional no trabalho?


Esta é uma área responsável pelo bem-estar físico e emocional dos colaboradores no desempenho das suas funções. Com base nisso, as organizações desenvolvem estratégias para reduzir a incidência de doenças relacionadas ao trabalho e, mais recentemente, para promover a qualidade de vida do grupo.


Nesse sentido, embora as precauções de segurança do trabalho abordem os riscos de eventos adversos, a saúde do trabalhador enfatiza os danos que podem ser reparados ao longo do tempo, como efeitos de agentes químicos, ações repetitivas e postura inadequada na execução de tarefas.


Por que a saúde ocupacional é importante?


Quando uma empresa investe na promoção do bem-estar dos profissionais, as equipes de colaboradores apresentam excelentes retornos. Isso porque a redução de problemas físicos e emocionais, naturalmente, deixa as pessoas mais satisfeitas, motivadas e engajadas, além de impactar positivamente na segurança no ambiente de trabalho. É extremamente difícil manter o nível de produtividade quando se está sob estresse, pressão, dor ou cansaço excessivo, por exemplo.


Sem contar que o cuidado passa a fazer parte da proposta de valor do trabalhador, elemento fundamental para atrair e reter talentos. Nesse caso, investir em saúde ocupacional é investir no sucesso do negócio.


Como melhorar a vida profissional nas empresas?


A prevenção é o principal objetivo na hora de traçar estratégias para melhorar e promover a questão da saúde ocupacional. Os responsáveis ​​devem refletir sobre o que está acontecendo hoje para que, com o tempo, os trabalhadores possam se manter física e mentalmente saudáveis.


1. Ergonomia profissional


Melhorar as ferramentas e a formação dos colaboradores para o exercício das suas funções sem prejuízo da saúde ocupacional, para promover uma boa adaptação à utilização dos equipamentos e promover períodos de descanso são essenciais para a manutenção do bem-estar laboral.


A ergonomia será especialmente importante em trabalhos que exigem esforço repetido, o que se tornou muito comum com a integração informática na rotina das empresas. Consultar profissionais especializados pode melhorar significativamente o desempenho de funcionários no trabalho e evitar lesões.


2. Criar materiais de informação


Elaborar artigos em folders, e-books, e-mails e outros veículos de comunicação para que a empresa e seus colaboradores sejam munidos de informação constante. Muitas vezes, os profissionais não conhecem bons hábitos que contribuem para o bem-estar, por isso não participam o suficiente para praticá-los.


Entre os temas, é possível falar sobre alimentação, ergonomia, exercícios, acidentes de trabalho, dicas para criar bons hábitos e a importância de participar de campanhas da empresa. Em caso de dúvida, reunir a equipe médica e de segurança pode trazer diversas ideias proveitosas.


3. Incorporar a ginástica laboral


Um especialista no ramo pode elaborar uma lista de exercícios voltados à prevenção de problemas que funcionários podem ter, principalmente em atividades em que há recorrência de ação. Geralmente, a ginástica ativa dura entre 10 e 15 minutos por dia. Portanto, há uma vantagem de custo muito boa ao longo do tempo.


No entanto, o maior desafio é conscientizar os funcionários, por isso, é importante contar com a participação dos grupos ao criar programas de exercícios e, em especial, discutir a importância de fazer isso.


4. Realizar campanhas de vacinação


Contratar fornecedores para vacinar os funcionários conforme o calendário para atender às necessidades específicas da empresa é fundamental para manter a taxa de doenças baixa. Vacinas contra gripe e febre-amarela são ótimos exemplos.


5. Desenvolver funcionários


Desenvolver programas que visem a melhoria da qualidade de vida do trabalhador para ter hábitos saudáveis ​​é uma habilidade moral e mental, que pode ser desenvolvida, como outras soft skills. De fato, no campo da saúde ocupacional, temas como ergonomia e doenças do trabalho devem ser considerados.


É possível escolher as dicas que melhor se adequam à realidade de cada empresa e que melhor combinam esforços. Criar uma lista de sugestões e apresentar, periodicamente, um tópico para se discutir internamente certamente trará excelentes resultados.


Prezar pelo cumprimento das normas e leis relacionadas aos acidentes em ambiente de trabalho é fundamental. Por isso, a GRS+Núcleo atua, oferecendo soluções em gestão de saúde e segurança do trabalho.


Conheça as soluções da GRS+Núcleo e faça a diferença em sua empresa, promovendo o bem-estar dos integrantes da organização.

10 visualizações0 comentário
bottom of page